5.4.08

"little things mean a lot" (carl stutz/edith lindeman)



(estátua de aurora canero, "navegando juntos viii", 2005)

"blow me a kiss from across the room
say I look nice when I'm not
touch my hair as you pass my chair
little things mean a lot

give me your arm as we cross the street
call me at six on the dot
a line a day when you're far away
little things mean a lot

don't have to buy me diamonds and pearls
champagne, sables or such
i never cared much for diamonds and pearls
'cause honestly, honey, they just cost money

give me your hand when I've lost my way
give me your shoulder to cry on
whether the day is bright or gray
give me your heart to rely on

send me the warmth of a secret smile
to show me you haven't forgot
for always and ever, now and forever
little things mean a lot

give me your hand when I've lost my way
give me your shoulder to cry on
whether the day is bright or gray
give me your heart to rely on

send me the warmth of a secret smile
to show me you haven't forgot
that always and ever, now and forever
little things mean a lot" (1)

kitty kallen




(1) retirado do cd de kitty kallen, the kitty kallen story, 1992)


kitty kallen foi uma das vozes mais populares da rádio nos estados unidos, tendo atingido o seu auge em 1954, quando cantou "little things mean a lot", da autoria de carl stuz e edith lindeman. porém, a sua carreira começou muito antes, antes da 2ª guerra mundial, quando cantou nas big bands de jan savitt (1936), artie shaw (1938) e jack teagarden (1940). foi, porém, nas bandas de jimmy dorsey e harry james que ficou famosa.

depois dos anos 40, teve, infelizmente, um grave problema de saúde que fez com que perdesse a sua voz. quando regressou, em 1954, cantou "little things mean a lot", a sua canção mais célebre e o justo merecimento pela sua carreira. depois deste êxito, ainda gravou mais alguns discos, mas sem o sucesso que merecia.

tem, neste momento, 85 anos. (fonte, wikipedia)

jorge vicente

1 comentário:

alice disse...

gostei muito do título e da ilustração. uma canoa humana ;)

um grande beijinho, jorge.