21.12.07

Legs Akimbo vs. Kevin Smith

Parece mentira, mas quando a Legs Akimbo, das Team Plastique, começou o seu jogo interactivo com o público, pedindo-os para desenharem um pénis de homem e um pénis de cavalo, num papel, veio-me logo à cabeça o filme subversivo de Kevin Smith, Clerks II. De facto, uma das últimas cenas envolve erotismo intra-espécies, como bem salientou a personagem interpretada por Zak Knutson. Foi uma cena monumental, claramente subversiva, digna dos mais loucos realizadores norte-americanos.

Por isso, quando o jogo começou, foi muito divertido para mim porque tudo o que me apetecia desenhar um cavalinho com uma máscara no focinho e um garanhão louco tentando fazer o seu trabalho. Claro que não desenhei quase nada. Primeiro, porque não tenho talento para rabiscos. Depois, porque não tive tempo. Mas, foi muito interessante e muito didáctico. Não no sentido do filme, mas no sentido da subversão e da brincadeira. A capacidade de sermos crianças e gozarmos com as coisas mais asquerosas e nojentas que possamos pensar. E é acho que é nesse aspecto que residiu o talento de Legs Akimbo ontem no Lounge Bar, ao pé do Cais do Sodré. Ser criança outra vez, ser pequenina, não ter tabus, não esconder a língua debaixo de redomas de vidro, esperando que os adultos fiquem zangados. Ela disse que ensinava crianças pequenas e, sendo verdade, tem todo o sentido. Ninguém que ensine adultos velhos, sem espírito de brincadeira, consegue fazer o que ela (e as Team Plastique) fazem.

O único defeito do espectáculo (e foi um defeito bastante grande) é que foi muito curto, tirando o rebuçado quando ele ainda estava dentro da boca. Apenas com o exercício, algumas canções das Team Plastique e a canção do alfabeto, é muito pouco. Mas, é apenas para abrir o apetite para o regresso da banda completa, penso eu de que...

Espero que ela volte cá, conjuntamente com a rainha do glamour nova-iorquino, Angel Eyedealism (que estava na assistência a ver - e ajudar - no show) e fazerem um espectáculo juntas. Era tão fixe e seria tão divertido.

Obrigado, Legs, pela boa disposição de ontem e por tudo.

Jorge Vicente

2 comentários:

MARIA disse...

Caro Jorge, como para o desenho não sou particularmente dotada, julgo, passo para desejar-lhe um doce natal , muito feliz, e um 2008 cheio de coisas boas, com saúde, com amor, com dinheiro .
Enfim...
Espetacular ...
De desejar ... e de desenhar ...
Beijinhos da amiga
Maria

A Mesa de Luz disse...

Com o devido respeito: ganda pedra!