3.6.09

PoPoetry



(fotografia de tomio seike, "nude, study #2, spiral", s/d)


6.

un chien portugais


escrevo um poema da visão
ou de como os sentidos básicos
são devastados pela postura
iniciática da faca.

o poema é o que fica por detrás,
ou a arte ou a dança ou o
murmúrio saliente da base
dos dedos, quando se enrolam
na esteva.

flor giratória, cabeço de visão,
toda a palavra (voz) serve
para abrir o olho aberto
(de cores).

jorge vicente

16 comentários:

Paula Raposo disse...

Gosto deste poema de cores...beijos.

Tu Cá, Tu Lá disse...

Um olhar diferente pode fazer milagres


Bjs

Qualquer dia destes vou lá à biodanza...

Cássio Amaral disse...

escrevo um poema
nu e cru
no estrelas do céu

-----------------------------

sou seu irmão e te considero demais!

um grande abração de luz e aqui em araxá minas gerais do brasil muito frito mano véio.

p.s. precisamos fazer um trem ainda juntos inter luso brasileiro. ponte áerea minas portugal. uivaremos versos e versos e urraremos vida.

fica com DEUS.

isaias de faria disse...

poema muito bom. gostei!

alice disse...

este poema abre os olhos ao leitor, querido amigo. desperta-o da sua inércia e passividade e coloca-o directamente sobre o efeito das palavras, e que bom é sentir isso :) adorei! beijinhos e até dia 15. ligo-te de santarém!

pin gente disse...

um poema de sentidos... todos fundamentais!

abraço
luísa

Teresa David disse...

UM BOM POEMA CHEIO DE GARRA.
BJS
TD

Luís Galego disse...

a qualidade continua a habitar por aqui...um abraço...

jorge vicente disse...

de cores e de visão

(o olho cosmológico)

abraços e beijinho
jorge

jorge vicente disse...

aparece então, estás convidada! e uma convidada de honra!

grande beijinho
jorge

jorge vicente disse...

uivaremos e uivaremos e vamos soltar o trem!!!!!!

grande abraço irmão!!!
jorge

jorge vicente disse...

obrigado, caro isaías.

grandes e imensos abraços para ti
jorge

jorge vicente disse...

as palavras são para abrir, querida amiga. sentir, saborear, viver. e o leitor é a principal vítima (risos)!

grande abraço e beijinho
jorge

jorge vicente disse...

cara luísa, a poesia é toda ela sentidos!!! os seis!!!!

grande abraço
jorge vicente

jorge vicente disse...

obrigado, teresa.

muito obrigado
jorge

jorge vicente disse...

e espero que continue a habitar, meu caro amigo.

grande abraço
jorge