13.4.09

bernie s. siegel, amor, medicina e milagres




é muito raro encontrarmos na actividade médica médicos que se disponham a aceitar, a propôr um modo alternativo de contacto com o doente, a abrirem o seu coração, a se entregarem de corpo e alma à tarefa maior da medicina: cuidar. muitos se preocupam em curar, curar, curar mesmo que essa cura se resuma a índices estatísticos de aproveitamento. não raro ouvimos: "esse caso é muito interessante", "vê lá bem este caso", etc. um doente não é um caso, tem nome próprio e respira como todos nós, tem uma família a quem ama, gosta de ver o sol nascer e pôr-se todos os dias. é um ser humano integral, com as suas fortalezas e limitações, com o seu modo de encarar o mundo. uma medicina que não integre isso tudo nunca poderá curar seja o que for, apenas adiar o inevitável.

os milagres acontecem quando amamos. e quando deixamos que o nosso coração actue. a prática de bernie siegel é mesmo isso: uma prática de deixarmos que criemos os nossos próprios milagres, amando, vivendo, rindo, chorando e expondo as nossas fragilidades. é engraçado como as coisas são: um dos meus "mestres", rolando toro, diz que o nosso corpo tem um inconsciente vital, que o impele para a vida e que é a mente, os nossos preconceitos, as nossas couraças que nos impedem de viver a verdadeira vida. essa impulsão é que transforma algumas pessoas em grandes lutadoras, em pessoas que vencem qualquer tipo de batalha, de doença, de amor, de trabalho. essa impulsão que nos faz viver até aos cem anos, como dizia bernie.

leiam esse livro: amor, medicina e milagres. é tudo o mais que tenho para dizer.

jorge vicente

8 comentários:

alice disse...

e que falta fazem, meu amigo, nesta vida, e neste mundo em que vivemos, os milagres, e o amor. um grande beijinho e obrigada pela tua sugestão.

Paula Raposo disse...

Deve ser extremamente interessante. Obrigada. Beijos.

Arabica disse...

Jorge,

vencer os momentos mais infelizes, vencer o medo, vencer as nossas própras fragilidades, reconhecendo-as e enumerando-as, vencer as nossas limitações, vencer o cansaço, a desilusão, é já em si, um milagre tamanho!

Um beijinho

MEL disse...

Deve ser interessante.mente terapeutico, obrigada pela sugestão;)

jorge vicente disse...

pois fazem, minha amiga. no entanto, convém não esquecermo-nos que o poder dos milagres, dos verdadeiros milagres, está dentro de nós. e não fora.

um grande beijinho
jorge

jorge vicente disse...

é o maior dos milagres, arabica. o maior.

um grande beijinho
jorge

TMara disse...

vou levar em conta a sugestão. Bem sinto essa e - infelizmente - muitas outras lacunas na forma arrogante da maioria dos médicos. Uns na arrogância da "ciência", outros acumulando esta com a pessoal e não sabem olhar o Humano à sua frente.reduzem-no a algo a que nenhum ser é redutível.
bj
Luz e paz

jorge vicente disse...

espero que, qualquer dia, tudo mude, amiga e descubramos a réstea de humanidade que a medicina ainda tem.

e tem-na muito. cuidar dos outros é um dom. e deve ser dado com muito amor.

paz e beijos
jorge