9.3.09

what is death and what is life



(fotografia de elliott erwitt, "california", 1955)


"Devemos entender que as pessoas não estão a viver ou a morrer, mas sim vivas ou mortas. Rotule-se alguém como terminal e é tratado como morto. Isso está errado; se estiver vivo pode continuar a participar amando, rindo e vivendo. Antes de aceitar a decisão de morrer de um tetraplégico faria com que tivesse um mês de aulas de arte com outro tetraplégico que faz quadros inacreditavelmente belos segurando o pincel com a boca" (1)

bernie s. siegel


(1) SIEGEL, Bernie S. - Amor, medicina e milagres. 1ª ed. Lisboa: Sinais de Fogo, 2004. ISBN 972-8541-47-3. pg. 288, 289.

4 comentários:

Teresa David disse...

OLÁ AMIGO,
ADOREI LER ESTE TEXTO QUE TANTO TEM A VER COM A MINHA PRESENTE SITUAÇÃO DE RESISTIR COM VIVAZ INTERESSE PELA VIDA.
BJS AMIGOS
TD

alice disse...

concordo com esta citação quando se tratar de um tetraplégico, mas isso não é estado terminal... um beijo, jorge. cheio de saudades.

jorge vicente disse...

querida amiga,

então resiste sempre e mantém sempre esse teu interesse pela vida, esse interesse sempre curioso e como criança!

um grande abraço e beijinho
jorge

jorge vicente disse...

um tetraplégico pode estar num estado terminal se estiver confinado a medicamentos para sobreviver, amiga. Um bom exemplo disse é o filme em que entra o Richard Dreyfuss, "De Quem é a Vida Afinal?".

mas, mesmo que não seja terminal fisicamente, pode estar em estado terminal psicológico. e, nesse caso, nada melhor que carinho, amor e criatividade para que ele ganhe uma nova dimensão de vida, para que sorria novamente.

um grande beijinho
jorge