22.2.09

walt whitman



(fotografia de kenro izu, "#1060B", s/d)


"Por vezes com alguém que amo encho-me de fúria
com receio de transbordar amor não retribuído,
Mas agora penso que não existe amor não retribuído,
A paga é certa, de uma maneira ou de outra.
(Amei ardentemente certa pessoa e o meu amor não
foi retribuído,
No entanto devido a ele escrevi estas canções.)" (1)

walt whitman


(1) WHITMAN, Walt apud SIEGEL, Bernie S. - Amor, medicina e milagres. 1ª ed. Lisboa: Sinais de Fogo, 2004. ISBN 972-8541-47-3. pg. 254.

5 comentários:

Teresa David disse...

Gosto da poesia de Whitman logo este poema só me poderia ter agradado bastante,
Bjs e até amanhã
TD

Klatuu o embuçado disse...

Grande poeta; absolutamente fundamental.

Abraço!

MEL disse...

O alento da escrita perante os desalentos do amor...

jorge vicente disse...

é um poço de vitalidade este homem. digo bem É, porque a poesia de walt whitman ainda É.

um grande beijinho
jorge

jorge vicente disse...

o maior da literatura norte-americana.

um grande abraço
jorge