17.12.08

bandits (barry levinson)



(billy bob thornton, numa cena de bandits)


quando era adolescente, tinha uma admiração especial por bruce willis. ok, não me interpretem mal. naquela altura, a ideia que tínhamos de bruce willis é que era um gajo super divertido, ultra cool, cómico, irreverente. o motivo: a excelente personagem que ele interpretava na série modelo e detective (em inglês moonlighting). quando apareceu assalto ao arranha céus, esperava ver na personagem algo de david addison. mas estava redondamente enganado. bruce willis passou a encarar o "durão", aquele gajo forte que derrotava todos os mauzões que lhe aparecessem à frente. claro que apareceram filmes muito bons depois: pulp fiction, o sexto sentido, mas as lembranças antigas ficaram sempre lá.

no filme de barry levinson, bandits, willis volta a ser cool (ou tenta voltar a ser cool), mas os planos saem um pouco gorados. o filme não é o veículo ideal para voltar à forma antiga: a espontaneidade, aquele sorriso ao pé do lábio que diz tudo. e que david addison tinha. talvez billy bob thornton, o parceiro de bruce willis no filme e que com ele interpreta um duo de ladrões de bancos, esteja mais à vontade para provocar sorrisos no público. e está. billy bob thornton é excelente no ladrão hipocondríaco. e prova-nos que é um excelente actor. mas isso não basta num filme que dá pouco a quem o vê.

os actores não são tudo. o realizador também o é. e barry levinson estava um pouco fora de água.

jorge vicente

6 comentários:

Graça Pires disse...

Desejo-te um excelente Natal, com muito Amor e muita Luz...
Um abraço.

Carla disse...

tens toda a razão...o realizador faz a diferença num filme
beijos

compliicadiinha disse...

olá,
gostei do blog.
ainda não tive a oportunidade
de assistir ao filme, mas pela
descrição que você deu, parece bem
legal.

beijos e ótimo natal

antónio prates disse...

Depois de me deliciar com o recital de arte aqui exposto, aproveito para felicitar o Jorge Vicente e para desejar a todos quanto se deliciam neste espaço de cultivo um Natal repleto daqueles sorrisos que dispensam palavras e que exultam a saúde interior que há em nós!

Boas Festas e haja saúde!

jorge vicente disse...

complicadinha,

o filme não é assim tão bom. diverte. mas esperava mais do barry levinson, que já fez o "rain man" e o "good morning vietnam"

beijos de bom natal e muita luz
jorge

alexandraonelight disse...

este não vi, amigo; mas o "rain man" permanece um dos "meus" filmes de referência, com essa magistral e intemporal actuação do polifacético Dustin Hoffman; e revejo sempre com uma espécie de doloroso prazer "Gooooooooood morning, Vi-et-naaaaaaaam!!!" - o que se pode fazer das guerras nas guerras que se fazem e do que elas fazem aos que nelas guerreiam...
grandes beijinhos,
Alexandra