3.4.08

ils/eles (david moreau/xavier palud)



(imagem de ils, de david moreau e xavier palud)

ils, da autoria de david moreau e xavier palud, é um exercício de tensão e suspense fantástico, talvez o melhor filme de suspense/terror francês que vi até hoje. claro, podem dizer vocês: o cinema francês nunca teve tradição de cinema fantástico, ao contrário do cinema norte-americano, espanhol e italiano. isso é verdade, mas tal não implica que os franceses não possam ser eficazes e altamente profissionais quando realizam filmes diferentes do seu estilo habitual.

a história deste filme é bastante simples: um jovem casal parte para a roménia em busca do idílio não encontrado nas grandes cidades. ela, jovem professora numa escola secundária em bucareste; ele, escritor em busca de palavras. ambos vivem numa mansão afastada do centro de bucareste, num pinhal, o ideal para ambos escreverem e se amarem. até que... começam a ser atacados por estranhos.

um filme bastante bom, com algumas cenas a fazer lembras straw dogs de sam peckinpah, mas sem a carga violenta e viril do realizador norte-americano. a ver.

jorge vicente



(trailer de ils). é incrível como os norte-americanos conseguem fazer um trailer tão hollywoodesco para um filme como ils...

6 comentários:

alice disse...

gostei muito do que li sobre o filme e fico à espera de uma oportunidade para o visionar ;) tens sempre óptimas escolhas e devias ser contratado para fazer as apresentações ;) beijinho grande e bom fim de semana. amanhã vou aos açores, mas estou de volta na segunda. fica bem, meu querido.

Anónimo disse...

acabei de assistir. pode não ser o melhor filme de terror francês, mas com certeza não se trata apenas de um aglomerado de clichês para entreter. O medo aqui alcança outros planos.
Um abraço!
katiane

jorge vicente disse...

concordo contigo :)

grande abraço, katiane
jorge

Katiane disse...

E sabe o que me lembrou também? O senhor das moscas. Valeu pela dica de filme. Vou acompanhar teu blog.

um beijo, jorge

jorge vicente disse...

que interessante, katiane. eu tenho esse livro, mas ainda não o li :)

grande abraço
jorge

Katiane disse...

leia! garanto que vai ser uma grande experiência.

abraço
kati