9.5.07

L'Ereditá di Caino, or Xenakis transposed to images

Em Setembro de 2005, assisti a um dos filmes mais extremos e bizarros que vi na vida: L'Ereditá di Caino de Luca Acito e Sebastiano Montresor. Na altura, fiz um comentário no blog Amoralva, do Blog City, onde expressava a minha opinião sobre o filme. Como, provavelmente, terei sido um dos raros comentadores da obra, o realizador contactou-me via blog e, posteriormente, via email. Estava a pensar acabar o filme (na altura do festival, a obra ainda não se encontrava totalmente concluída) e, quando tal aconteceu, mandou-me o DVD para que eu pudesse comentar.

A minha opinião mantém-se a mesma. L'Ereditá di Caino continua a ser o mesmo filme experimental e abstracto que vi numa noite já distante em Setembro de 2005. O mesmo tom, o mesmo ambiente, as mesmas personagens. Mudanças houve, claro, mas essas mudanças não tornaram o diferente. Não o tornaram numa obra narrativa, com um guião pré-definido. Uma das cenas que penso ter sido modificada foi uma das cenas finais, que antecede as ceremónias fúnebres. É uma cena muito bela, a contrastar com outras cenas, extremamente bizarras e a lembrar a música de Xenakis, que é estranha to say the least.

Eu, sinceramente, gostaria de ver outros trabalhos dos realizadores, trabalhos diferentes, que revelassem outras facetas, não tão abstractas ou, mesmo sendo abstractas, revelem outra faceta das suas personalidades.

Jorge Vicente

1 comentário:

alice disse...

não conheço o filme, mas é um prazer estar aqui e ouvir esta música ;))) bom fim de semana *