28.2.12

"barbarian" (justin oborn)



(fotografia de marina abramovic, "virgin warrior hearts" (2006)


"He left the northern hills to seek his fortune
A lone barbarian with only death lust to guide
He carved a kingdom of stone
King Conan, sitting on his bloody throne

His black mane sweeps across his face
Grim and silent with a steely blue gaze
Like a panther ready to strike
His blade crashes down to end your life

Conan rules with an iron fist
Many people, they look up to him
Battle prowess is the measure of a man
You think you're civilized, but you will never understand

Master swordsman of Hyborian Age
His name is legend to this very day
Even gods cower when his sword is unleashed
Nothing dare face him, neither man or beast

Cut a bloody swathe across this battlefield
Red mist rising, break your human shield
Slashed to pieces is to be your fate
Unleash berserker rage none shall escape

Conan rules with an iron fist
Many people, they look up to him
Battle prowess is the measure of a man
You think you're civilized, but you'll never understand

You think you're civilized, but you will never understand" (1)

electric wizard


(1) retirado do cd dos electric wizard, dopethrone (2000)

4 comentários:

alice macedo campos disse...

um abraço deste lado, hoje :)*

RUTE disse...

É verdade é. Somos todos uns Barbarian! Embora a nossa armadura não seja visivel, defendemo-nos e apunhalamo-nos antes de nos abrirmos à compaixão.

Isto é muito heavy metal, meu amigo.
Olha, numa mais light, gostaria de compartilhar contigo o texto do meu recente artigo. Esta solicitação não é só para ganhar um comentário, mas sim porque acho que vais amar o texto carregado de lirismo:
A Paixão é Tremoço, o Amor é Azeitona

Diz-me o que o tema desperta em ti :)
Um beijo e um queijo.
Rute

jorge vicente disse...

É muito heavy metal, sim, mas um heavy metal completamente psicadélico... de loucos!!!!!!

Escolhi esta letra não só por estar bem escrita, mas também pelo Conan, que é um personagem clássico dos livros de fantasia. E faz-nos reflectir sobre a nossa condição de bárbaros.

Vou-te comentar agora mesmo :)

Muitos beijinhos
Jorge

jorge vicente disse...

Minha querida, voltaste aos blogs!!!!

Muitos abraços! Muitos!
Jorge