4.11.11

poema 31 de "hierofania dos dedos"




(pintura de paul césar helleu, "ellen et sa tante", 1887)


o poema: a apoteose do encontro
o assumir das palavras brancas
na teurgia que procede ao corpo.

tudo existe
tudo é
na sílaba dos dedos.

jorge vicente

9 comentários:

L. Rafael Nolli disse...

Belo poema, meu camarada! Orgulho em possuir esse livro, tenho-o sempre comigo!
Abraços!

jorge vicente disse...

muitos abraços, meu camarada!!!

e vou lançar no próximo ano o meu terceiro :)))

jorge

Fa menor disse...

e a escolha da ilustração bem de acordo às palavras do poema. Nos dedos a vida.

Bjo

jorge vicente disse...

Muitos beijinhos de obrigado, amiga :)

Jorge

Conceição disse...

um belo poema de um igualmente belo livro.
Bjs

jorge vicente disse...

Muito, muito obrigado, Amiga!!!

Um beijinho meu
Jorge

Conceição disse...

Esqueci: venha o novo livro Jorge.
beijos e bom f.s.

© Piedade Araújo Sol disse...

a imagem "casa" muito bem com o poema.

gostei!

obrigada!

um beij

jorge vicente disse...

Obrigado, cara Piedade!

Muitos beijos!!!
Jorge