10.7.10

o amor não se resume ao amor entre pessoas do mesmo sexo: kampvuur (1999) de bavo defurne

ou, pelo menos, é isso que nos tenta demonstrar o cineasta belga bavo defurne, assumidamente gay, num exercício muito bonito de cinema. é a descoberta da sexualidade, do prazer, mas também das convenções e do negar a natureza própria.

um excerto:



Jorge Vicente

1 comentário:

Sandra Botelho disse...

Amo é amor e pronto...Simplesmente é lindo em qualquer sexo e em qualquer situação.
Bjos achocolatados