29.5.10

e os chapéus voam... : vormittagsspuk (1928) de hans richter

apesar de rené magritte não estar presente neste filme, não deixei de pensar nele quando vi os chapéus a voar por aqui e por ali.




(filme de hans richter, vormittagsspuk (1928)

4 comentários:

Mirze Souza disse...

Impressionante, Jorge!

Magritte causa mesmo essa magia em sonhos e devaneios.

Muito bom!

Beijos

Mirze

jorge vicente disse...

É fantástico, não é?

Um grande beijinho para ti
Jorge

Jaime Piedade Valente disse...

também gosto de magritte

posso ir para a cama com a sua esposa?

quer trocar? empresto-lhe a minha, que é sabida e boa como tudo...

Jaime Piedade Valente disse...

não??

bolas! ok, empresto a minha à mesma e, entretanto, irei engatar para a rua (não gosto de ver!)