13.9.09

l'enfer



(fotografia de richard avedon, "ezra pound, poet, rutherford, new jersey, at the home of antonio carlos williams", 1958)


"O que é o Inferno?

É a experiência do pior dos desfechos possíveis das tuas escolhas, decisões e criações. É a consequência natural de qualquer pensamento que Me negue ou que se oponha a que sejas Quem Tu És em relação a Mim.

É a dor que sentes por causa de um juízo errado. Contudo, até mesmo a designação «juízo errado» está incorrecta pois essa coisa do «errado» não existe.

O Inferno é o oposto da alegria. É a não realização pessoal. É saberes Quem e O Que Tu És e não conseguires experiênciá-lo. É ser menos. É isso o Inferno, e não há maior Inferno que esse para a tua alma.

No entanto, o Inferno não existe como esse local que vocês fantasiaram, onde se arde num fogo eterno ou se existe num estado de perpétuo sofrimento. Que interesse poderia Eu ter nisso? Mesmo que Me assaltasse o extraordinariamente ímpio pensamento de que não «mereciam» o Céu, que necessidade tinha Eu de arranjar algum tipo de vingança ou castigo pelos vossos erros? Não seria mais fácil, para Mim, livrar-me pura e simplesmente de vocês? Que parte vingativa de Mim Mesmo exigiria que vos sujeitasse a um sofrimento eterno de um tipo e grau indescritíveis?

Se me responderes que é por uma necessidade de justiça, não bastaria então para isso a simples interdição de se juntarem a mim no Céu? Será também obrigatório infligir-vos uma dor sem fim?

Digo-te que essa experiência depois da morte, tal como a descreveram nas vossas teologias assentes no medo, não existe. Existe, no entanto, uma experiência anímica tão triste, tão incompleta, tão desgarrada do todo, tão separada da sublime alegria de Deus, que para a tua alma isso será o Inferno. Mas garanto-te que não sou Eu quem vos manda para lá, nem faço com que tal experiência vos seja imposta. São vocês mesmos que criam a experiência sempre que se alheiam do vosso mais sublime pensamento acerca de vós mesmos. Criam pois essa experiência sempre que se negam a vós próprios; sempre que rejeitam Quem e O Que Realmente São" (1)

neale donald walsch


(1) WALSCH, Neale Donald - Conversas com Deus. 14ª ed. Cascais: Sinais de Fogo, 2003. ISBN 972-8541-05-8. pg.59, 60.

2 comentários:

Rotiv disse...

Dizem que o infermo é triste e quente...dizem!

jorge vicente disse...

dante alighieri dizia que era frio e triste... dizia