25.8.09

madagascar: escape 2 africa, de eric darnell e tom mcgrath



(wallpaper de madagascar: escape 2 africa)


é interessante: a grande maioria dos filmes de animação que vejo considero-os excelentes, o que não se passa com as outras produções de hollywood. talvez porque, no cinema de animação, estamos mais perto daquele estádio em que fomos felizes ou em que poderíamos ser felizes: o estádio da infância, o estádio em que somos mais pequenos, mais puros e, por isso, mais sujeitos ao enamoramento da vida. o cinema de animação faz-nos retornar, assim, a um período primário, original, visceral, um estado de infância da consciência. e, assim, todo o desenho animado é um retornar a essa fase.

no meu caso, esse retornar assume, muitas vezes, a forma do "scrat" da idade do gelo, do cão sábio gromit, do burro de shrek ou da intrepidez e alegria de viver de alex, o leão dançarino de madagascar: escape 2 africa. confesso: ainda não vi o primeiro, parti logo para o segundo e logo me tomei de amores pela paisagem do kilimanjaro, que aparece nos primeiros momentos do filme. mas mais não vou dizer a não ser que em áfrica os animais também dançam e fazem coreografias. ainda mais deslumbrantes que nós, adultos.

jorge vicente



(trailer de madagascar: escape 2 africa)

2 comentários:

Manuel L. Rodrigues disse...

...vaites; recentemente pudem ver "A idade de gelo" ca na Galiza. Uns debuxos que nao deixam de ser simpáticos...

Bendita infância!!!

jorge vicente disse...

Benditos!