27.11.08

o sentido de humor quando se está doente



(quadro de ker xavier roussel, "triumph of bacchus, or mythological scene", 1911)


"O sentido de humor é, também, uma enorme vantagem. Muitas vezes quando estou num quarto com um doente «moribundo», estamos a rir. Lá fora no átrio, o resto do pessoal pensa que estamos a negar a realidade. Estamos simplesmente ainda vivos e, portanto, capazes de rir. O pessoal hospitalar tem de compreender que as pessoas não estão «a viver» ou «a morrer». Ou estão vivas ou estão mortas. Enquanto estiverem vivas, devemos tratá-las como tal." (1)

bernie s. siegel



(1) SIEGEL, Bernie S. - Amor, medicina e milagres. 1ª ed. Lisboa: Sinais de Fogo, 2004. ISBN 972-8541-47-3. pg. 73

3 comentários:

FABIANA BORGIA disse...

É verdade. Respeitar a vida de alguém é respeitar a própria vida. Cada parcela da humanidade que respeitamos confere o respeito a nós mesmos, pois fazemos parte disso tudo.
Bjs

Nuno de Sousa disse...

Sentir vivo e sorrir é sinal de alegria e felicidade. Abraço
Nuno

Luis Eme disse...

excelente exemplo...

dramatizamos muitas vezes antes de tempo, Jorge.

abraço