27.10.08

"happiness is only real when shared" (christopher mccandless)



(hal holbrook e emile hirsch, into the wild (2007) de sean penn)


a felicidade só é real quando é partilhada. foi essa dura verdade que christopher mccandless só aprendeu quando estava às portas da morte, devorado por essa força tão dura quanto bela e majestosa que é a vida selvagem. "The wild that cannot be beated by any man who dares to confronts it".

foi esta dura lição que christopher aprendeu mas, apesar de todo o pretenso egoísmo que possa ter tido, provavelmente nasceu para isso, para nos mostrar que o verdadeiro caminho não se faz na fuga, mas sim no encontro, na partilha e no caminhar. a imprudência e um certo egoísmo são importantes para nos revelarmos e crescermos. para descobrirmos e vivermos a verdadeira Vida.

e que desejo tenho de conhecer uma verdadeira comunidade hippie...



(brian dierker e catherine keener, em into the wild (2007))

e, agora, o trailer:



e uma música que não aparece no filme, mas que simboliza muito para mim:



jorge vicente

4 comentários:

A Mesa de Luz disse...

Jorge , A-D-O-R-E-I a tua opinião.
beijinhos enormes. (na minha casa somos só meio hippies :)))

Mié disse...

"a felicidade só é real quando é partilhada"

____e quem diz uma coisa destas tem um imenso coração.

Partilhar é a linha mestra que deveria conduzir sempre a vida. Partilhar é felicidade é alegria é despreendimento.

Gostei imenso desta tua reflexão sobre o caminho que se faz caminhando. Caminhar no encontro, caminhar na partilha.

Quanto ao teu desejo,talvez se procurares encontres...

Estou curiosa
de ver o filme.

grande música,The Last Tree!


Um beijo

enoooooorme

alexandraonelight disse...

E a felicidade só é não apenas real como táctil, e tão natural como respirar, quando a partilha é de individualidades respeitadas, encorajadas, e amadas; no caminho para diante (sempre, mesmo quando os passos já (de)corridos são (re)corridos como lições (re)aprendidas), mãos que libertam quando se dão.
Beijo grande, querido amigo!
Alexandra

FABIANA BORGIA disse...

Jorge, este filme é realmente fantástico. Comprei o livro e a trilha sonora, porque não resisti. Até escrevi uma crônica sobre este filme, mas não quis ser tão específica ou clara como você foi: que a felicidade só existe quando partilhada. Dá uma olhada no meu texto do blog. "NA NATUREZA SELVAGEM". Acabei de ler seu livro agora e entrei no seu blog. Bjs Fabiana Borgia