23.9.08

vitorino de sousa, manual da leveza



de todos os livros que li (ou folheei) de vitorino de sousa, o manual da leveza foi, certamente, o mais interessante porque escrito antes da fase kryon. não quero, de modo nenhum, desacreditar o autor nem refutar qualquer dos seus livros, mas este livro entrou-me mais, senti-o mais, achei-o muito mais com os pés na terra. talvez seja, eu sei, a influência que a linguagem do corpo-espelho teve em mim, talvez seja o facto de que muitos dos meus amigos falam sobre estes assuntos dos chakras, sobre os aspectos psicológicos da doença, sobre as energias. talvez seja o facto de não sentir o autor tão interessado em criar novos deuses, um dos pecados capitais da chamada "nova era". se estamos constantemente a querer abandonar a velha ordem, na qual o catolicismo puro e duro era a única realidade, porquê substituir deus por outros deuses?

seja como for, ainda não li lee carroll. ainda posso mudar de ideias. mas não me posso obrigar em acreditar em novos deuses. prefiro os antigos. gabriel. rafael. o meu querido damiel que dizia "quando a criança era uma criança".

jorge vicente



(wings of desire, parte 1)

2 comentários:

Mïr disse...

Excelente.

Novo Olhar disse...

Um livro a ler com a curiosidade de quem já folheou algumas paginas de Kryon
Este desperta-me alguma curiosidade.
É sempre um prazer passar por aqui

Beijos
Dolores