29.6.08

what life...



(fotografia de michael kenna, "tracks 100 to 117, grand central station, new york, usa", 2000)


"acreditando fundamentalmente que esta vida é única, as pessoas modernas não desenvolveram uma visão a longo prazo. por isso, nada as impede de saquearem o planeta para satisfação de fins imediatos ou de viverem de uma maneira egoísta, a qual pode demonstrar-se fatal para o futuro. (...) sem nenhuma fé real ou autêntica em algo depois da morte, a vida da maioria das pessoas está despojada de qualquer significado." (1)

sogyal rimpoche



(1) RYMPOCHE, Sogyal apud SOUSA, Vitorino de - Manual da leveza: visita de médico ao chacra raíz. Carcavelos: Angelorum Novalis, 2004. ISBN 972-8680-93-3. pg. 90.

and, downstairs, glimpses of people

pedaços de pessoas que esperam o dinheiro ao fim do mês

e a ausência de si mesmos

10 comentários:

M. disse...

Tão verdadeiro.

mas eu vivo cada dia de modo especial.

e

ai Jorge, ontem :((

ia-me passando naquela cidade, estava impossível. que sítio dos diabos para fazerem o evento...


beijo para ti. espero ter outra oportunidade

jorge vicente disse...

vais ter.

por acaso, o orfeão velho é um dos sítios mais interessantes de leiria. tem um dos festivais de teatro melhores que já vi.

lá para outubro/novembro sou capaz de lá voltar.

um beijinho
jorge

Luis Eme disse...

é verdade, Jorge...

mas mesmo sem acreditarem noutras vidas, podiam pelo menos salvaguardar o futuro dos filhos e netos, com mais civilidade e respeito pelo planeta...

Miguel Barroso disse...

A pressa, a futilidade e a indecisão são cancros emocionais. Esta sociedade é doente emocionalmente.


Abraços do EU, SER IMPERFEITO

Luís Galego disse...

pedaços de pessoas que esperam o dinheiro ao fim do mês

e a ausência de si mesmos


isto doi, porque é real...

Luis F disse...

Parabens pelo blog, pelas palavras, pelas imagens, pelo sentimento...

Gostei.

Ate breve
Luis

PiresF disse...

E alguns, ainda ficam mais felizes que Mr. Scrooge ao descobrir que está vivo e é Natal.

Enfim, é uma questão de gosto, determinado pela formação a que está ligado.
Infelizmente, claro.

Abraço.

Lord of Erewhon disse...

A humanidade que durou milénios de civilização já não existe. Temos zombies - e ninguém ainda sabe o que se erguerá dessa morte.

Bandida disse...

"manual da leveza"...

jorge vicente disse...

a leveza. a minha. e a da nova águia.