19.6.08

meditação



(fotografia de hiroshi sugimoto)


"a finalidade da meditação é despertar em nós a natureza, «semelhante ao céu», da nossa mente, para conhecermos aquilo que realmente somos, a nossa consciência pura e imutável subjacente à totalidade da vida e da morte. (...) mas não acham extraordinário que as nossas mentes não consigam permanecer tranquilas durante mais do que alguns momentos sem procurarem imediatamente alguma distracção? (...) estamos fragmentados em muitos aspectos diferentes, não sabemos quem realmente somos, nem quais os aspectos de nós próprios em que podemos acreditar ou com quem havemos de nos identificar. são tantas as vozes contraditórias, as ordens e os sentimentos que lutam entre si para controlar as nossas vidas interiores, que ficamos como que espalhados por todo o lado, em todas as direcções... e a nossa casa fica vazia. assim, a meditação consiste em fazer com que a mente volte para casa." (1)

sogyal rimpoche




(1) RIMPOCHE, Sogyal apud SOUSA, Vitorino de - Manual da leveza: visita de médico ao chacra raíz. Carcavelos: Angelorum Novalis, 2004. ISBN 972-8680-93-3. pg. 71

4 comentários:

alice disse...

muito bonito este pensamento, querido jorge. um beijinho.

M. disse...

afortunado aquele que nos nossos dias consegue atingir este estado especial. não é algo que se deseje apenas. é um vazar da mente de tudo o que é superflúo e sentir.nos a nós próprios, até ao âmago.

Eu ainda nunca consegui...


Beijinhos

jorge vicente disse...

eu tenho momentos muito breves...

Paula Raposo disse...

É verdade. Breves momentos e logo nos distraímos. Comigo é assim. Beijos.