18.10.07

Julgamento (Leonel Vieira)



(Júlio César e Alexandra Lencastre em Julgamento, de Leonel Vieira)

Eu confesso. Nunca tinha apreciado devidamente a obra de Leonel Vieira. Sempre o considerei um autor menor do cinema português, demasiado comercial e bastante próximo do cinema norte-americano. Acho que eram talvez pré-conceitos de alguém que achava (acha) que o cinema português deveria apostar cada vez mais num cinema de autor que o diferenciasse dos outros tipos de cinema. Mas, também, devo ter a coragem para dizer que não vi todas as suas obras. Vi parte do filme A Selva e vi A Bomba. Bastou-me, na altura.

Ontem, fui ver o filme Julgamento e fiquei agradavelmente surpreendido. É inteligente, as interpretaçõas são muito boas, a temática faz parte de todos nós. É a história da vingança de um professor universitário que foi torturado por um agente da PIDE, quando o reencontra anos mais tarde. Uma das surpresas foi Júlio César, que conhecia, acima de tudo, do concurso Minas & Armadilhas, do Casino Estoril e do bzidróglio, um objecto estranho que era a imagem de marca de um concurso apresentado por Júlio César nos anos 80. Neste filme, ele está brilhante.

Também Alexandra Lencastre está natural, fresca e bonita, bastante diferente das imagens sofisticadas que nos apresenta nas telenovelas do povo. E, claro, Henrique Viana, que morreu pouco tempo depois do filme terminar. Para ele, a minha sincera homenagem.

Jorge Vicente

1 comentário:

A Mesa de Luz disse...

Gostava mesmo de ir ver este filme! Não conhecia de todo. Beijinhos, o blogue está muito bom, até dá gosto ter um BRO assim... Jokas jokas
Ana