18.9.07

Night of the Living Dead (George A. Romero)



(imagem de Night of the Living Dead, de George A. Romero - 1968)

acho que as palavras não podem descrever o grande filme que é A Noite dos Mortos Vivos, de George A. Romero. Contrariamente aos filmes modernos sobre zombies, dos anos 80 e 90, a obra prima de Romero era essencialmente um ensaio sobre a condição humana e sobre a nossa própria bestialidade.

de que modo nós nos diferenciamos dos oportunamente chamados mortos-vivos? Provavelmente, raciocinamos e atingimos que nos é mais próximo, apenas para nos safarmos nas horas mais críticas. Provavelmente, construímos prisões e encerramos quem nos não interessan dentro dessas prisões. lá dentro, defendemo-nos como podemos.

aqui está o endereço no youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=XhgVHTVi_h4

Jorge Vicente

2 comentários:

Bandida disse...

é magnífico sem dúvida, Jorge.

encerramos tudo é verdade...



beijo


B.

Ana Paula disse...

Um magnífico filme, sem dúvida, Jorge. A partir das suas palavras, apetece agora revê-lo e pensar de novo no seu significado.
Também me parece que, no fundo e em muitos sentidos, somos uns mortos-vivos. Ou talvez...uns vivos-mortos...
Pode ser tudo uma questão de perspectiva.
Bom domingo!

(Muito obrigada pela visita e interessante comentário que gostei imenso de ler!)